Infinite Menus, Copyright 2006, OpenCube Inc. All Rights Reserved.
FICHAS DE JULGAMENTO - Campeonato Nacional ANCA 2017/2018
Aberta Júnior
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria   2ª Bateria  
 
Aberta Classic
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Aberta Livre
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Aberta Ltda.
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Non Pro Júnior
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Non Pro Classic
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Amador Júnior
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Amador Classic
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Master
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Jovem
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Principiante
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 

Juiz:
Foster Johnston, Purcell, OK, EUA

Foster Johnston
Foster Johnston é juiz AAAA da NCHA e julga há mais que 10 anos.

Esta é sua primeira vez aqui no Brasil, qual sua opinião do evento?
Eu gostei muito do evento. Houve uns dias compridos, mas eu gostei de ter todas as categorias lá. Foram uns 15 campeões premiados em vez de só 4. Eu vi muita gente recebendo fivelas, troféus e todo tipo de reconhecimento.

Fiquei bem contente com os animais. O treinamento e apresentação foram impressionantes. Não sabia o que esperar antes, mas foi um dos eventos mais divertidos e de qualidade que eu já julguei. Fiquei bem contente no geral.

Como você achou o nível dos animais?
Achei bem alto. Fiquei surpreso. Os melhores animais aqui podem competir em qualquer lugar e serem competitivos. Sei que as pessoas se preocupam com isso aqui, mas achei bem alto mesmo. Muitos associados estão fazendo um bom trabalho deixando o nível bem competitivo.

O que você achou dos competidores?
Não consigo entender o idioma, portanto gostei muito porque parece que todos estão ajudando um ao outro, todos sabem as regras e entendem o que está acontecendo, que deixou fácil para eu focar somente no cavalo e no boi.

Houve alguma penalidade que se destacou ou em qual os competidores deveriam estar trabalhando para melhorar suas apresentações?
Não houve não. O que me surpreendeu foram as rédeas bem soltas, e os competidores baixando a mão rapidamente, que é sempre difícil em animais de 3 anos. Nos EUA temos que ficar de olho nisso. É óbvio que já teve muito ensinamento a esse respeito aqui, e o pessoal já está preparado. O que destacou de verdade é como o pessoal entende bem dessa parte.

Como você entrou na Apartação?
Eu falo para todo mundo que foi azar. Na verdade, eu só queria estar envolvido com cavalos. Minha família toda lassava e montava em rodeio. Eu não conseguia lassar tão bem quanto eles, então procurei alguma modalidade no qual eu poderia ser pelo menos o melhor da família. Aí descobri Apartação e fiquei.

Quando você começou?
Foi em 1991 ou 92. Eu comecei montando animais de 2 anos por uns 6-8 meses antes de começar a apresentar na categoria Principiante. Não queria começar a competir até que me achei preparado. Fico impressionado com as pessoas que montam um cavalo por uns 15-30 dias e querem fazer prova.

Quando você começou a treinar profissionalmente?
Sempre treinei. As pessoas da minha família são todas professoras e eu nunca achei que teria condições de manter um cavalo próprio.

Em todo esse tempo na Apartação, quais conquistas te dão mais orgulho?
Eu sempre fico mais orgulhoso quando meus clientes saiam bem. Tenho um cliente que brincamos que ganhou a Tríplice Coroa dos pobres. Ele ganhou a Amador de 4 anos em Oklahoma City, no NCHA Derby, e em Amarillo no mesmo ano.

Por minha parte, a primeira vez que cheguei nas finais em Fort Worth foi especial.

Quando você começou a julgar?
Não me lembro. O tempo passa. Gostaria de dizer uns 10 anos atrás, mas na verdade deve ser mais perto de 20. Eu tenho quase 400 pontos na NCHA.

Eu comecei a trabalhar com umas pessoas que eu respeitava muito. Muita gente diz que não tem tempo para julgar, mas essas pessoas sempre acharam tempo. Falaram que é nossa responsabilidade e que se você quer que as coisas melhorem, você tem que fazê-las melhorar você mesmo.

Achei que ia ajudar minhas técnicas de apresentação, e realmente ajudou. Ainda ajuda. Entender o que o juiz está pensando na hora de apresentar ajuda bem. Também me deu outras oportunidades. Não acredito que eu vinha ao Brasil se não fosse juiz. Isso é outro aspecto.

Tem alguma dica para quem quer se tornar juiz?
Eu recomendo. Acredito que todos os treinadores devem julgar. Queria que todo mundo tivesse que julgar uma prova. Acho que ajudaria muito seu entendimento das regras, bem como o fato de que não é fácil julgar, e não é tão negativo quanto alguns pensam. Eu sempre tento ser justo. E como meus amigos me ensinaram, isso só vai melhorar se todos contribuírem.

Há algo mais que gostaria de relatar?
Eu sou muito grato pela oportunidade. Não sabia o que esperar. Fiquei impressionado com a maneira que as pessoas recebem aqui. Foi maravilhoso, uma experiência que não tinha passado em outro lugar que julguei.

Veja os Resultados Completos deste evento.
 
Veja nossa lista completa de eventos passados e novos eventos
 
PARCEIROS












LINKS




 
Praça Amador Bueno Florence, 274 Ap. 4 - Largo São João, Espírito Santo do Pinhal - SP - 13990-000
Fone: (19) 3651-5362 / (19) 99904-1191

Desenvolvido por Wisetec IT Solutions