Infinite Menus, Copyright 2006, OpenCube Inc. All Rights Reserved.
FICHAS DE JULGAMENTO - Campeonato Paulista ANCA 2018/2019 - 2ª Etapa
Aberta Júnior
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria   2ª Bateria   3ª Bateria   4ª Bateria   5ª Bateria  
 
Aberta Classic
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria   2ª Bateria   3ª Bateria  
 
Aberta Livre
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Aberta Ltda.
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Non Pro
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria   2ª Bateria  
 
Amador
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria   2ª Bateria  
 
Master
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 
Principiante
Classificatória Fichas
Final 1ª Bateria  
 

Juiz:
Jaime Beamer, Weatherford, TX, EUA

Jaime Beamer
Jaime Beamer é juiz AAAA da NCHA e julga há 10 anos.

Esta é sua primeira vez julgando aqui no Brasil, o que achou do evento?
Acredito que foi muito bem organizado. A equipe de organização foi boa e ajudou muito. Todo mundo foi bem simpático. A pista foi excelente, a estrutura é muito boa. O gado foi mediano. Foi isso que achei.

O que achou do nível dos animais?
Fiquei surpreso com a qualidade. Por ser minha primeira vez aqui era difícil saber o que esperar. O nível é mais alto do que eu imaginava e os melhores poderiam ser bem competitivos nos EUA. O nível de apresentação dos treinadores e dos Non Pros e Amadores não é muito diferente do que vê normalmente nos EUA.

O nível dos Amadores e Non Pros está parecido?
Sim, parecido com o que vê nas provas de fim de semana nos EUA. Eles fazem os mesmos erros que os amadores e Non Pros fazem apresentando nos EUA. Eles montam bem. O nível talvez não chegue tão alto quanto tem nos eventos de idade limitada, mas é bem parecido com os eventos de fim de semana.

Houve alguma penalidade que destacou em que os competidores deveriam estar trabalhando para melhorar suas apresentações?
Não houve muitas penalidades de parada quente. Teve somente 1 em 2 dias de prova, que eu pedi revisão para confirmar que não era e não foi. Teve uns 2 que deram distúrbio, e houve mais animais desligando do que eu gostaria. Mas o único problema que eu vi, na verdade, é posicionamento. Ou a falta de posicionamento nas apresentações dos Non Pros e Amadores. Parece que os animais trabalham em volta do rebanho, em vez de na frente. Trabalhar em volta do rebanho cria alguns ângulos difíceis, e se não tiver a experiência e técnica para corrigir no começo, isso piora rapidamente. É um erro comum, que eu vejo em todo lugar, mas para mim isso é o que os amadores e non pros precisam estar trabalhando para melhorar. Precisam trabalhar em linha reta e manter o posicionamento no boi.

Como você começou em Apartação?
Nos primeiros 18 anos de minha vida como treinador profissional, eu treinei cavalos de Working Cow Horse para Greg Ward. Ele também aparta. A primeira vez que eu vi Apartação foi no Super Stakes em 1992. Greg apresentou lá e eu fiquei maravilhado. Toda a história minha era Cow Horse, com as 2 mãos nas rédeas, fazendo o cavalo trabalhar um boi, e vi os competidores trabalhando com a mão no pescoço. Fui nesse dia que percebi que era isso que eu realmente queria fazer. Porém foi só em 2007 quando consegui terminar a transição para treinar somente cavalos de Apartação. Vendi minha casa na Califórnia e mudei para o Texas. Meus filhos eram pequenos e eu queria entrar no meio.

Em todo esse tempo na Apartação, quais conquistas te dão mais orgulho?
Tive sucesso em provas, ganhei o NCHA Super Stakes Aberta Limitada, Music City Futurity, fui reservado no NCHA Derby. Fui bem para alguém que só começou a treinar cavalos de Apartação com 35 anos de idade. Porém tenho mais orgulho das pessoas que eu ensinei a apartar. Treinei um campeão do NCHA Futurity Amador, NCHA Derby Amador, reservado campeão do Breeders Invitational Amador. Todas foram pessoas diferentes e com cavalos diferentes. Minha filha também ficou nos melhores 5 da Jovem enquanto terminava o colégio.

Obviamente é legal ganhar, mas eu tenho mais orgulho quando alguém que eu ensino faz sucesso. Todos eles ainda apartam, adoram, e compartilham os conhecimentos com seus amigos. Isso mantem as pessoas na modalidade.

Quando você começou a julgar?
Já julguei todas as provas de Cow Horse várias vezes desde comecei em 1992. Comecei com Apartação em 2007 e me tornei juiz em 2008. Os primeiros anos não julguei muito. Virei juiz mais para melhorar minhas apresentações. Só comecei a julgar muito nos últimos 4 anos. Já julguei o NCHA Derby 2 vezes, NCHA Super Stakes, AQHA World Show, AQHA Youth World, Canadá, Austrália, Itália, e agora no Brasil. Já me levou para muitos lugares.

Haverá um curso de juiz aqui em novembro. Você tem alguma dica para quem tem vontade de ser juiz?
Não precisa querer ser juiz para ir no curso. É incrível a quantidade de pessoas que competem nas provas que não entendem as regras, o conteúdo da apresentação e o que os juízes querem ver. Eles são os primeiros a reclamar quando não vão bem. Se perguntar para eles a respeito das penalidades, eles não fazem ideia o que é uma perda de posição, ou trabalhar fora de posição. É um pouco injusto para quem está julgando e o departamento de juízes se criticar sem saber o que eles estão querendo ver. Acredito que é um pouco insensato por parte dos competidores que participam sem saber bem como funciona. É um evento julgado, não por tempo, então a opinião do juiz importa. As pessoas precisam tomar o tempo para ler o livro de regras, participar em cursos de julgamento, aprender o que os juízes estão procurando em termos de penalidades e conteúdo das apresentações.

Enfim, não acredito que precise querer ser juiz para participar. Acredito que como competidor é fundamental. É como o tesouro escondido. Você consegue uma visão interna do que os juízes estão analisando. Encorajo todos que querem ser juiz ou somente melhorar suas apresentações a participar, fazer perguntas, se envolvem.

Há algo mais que gostaria de relatar?
Gostei muito de vir aqui. As pessoas são maravilhosas. 

Veja os Resultados Completos deste evento.
 
Veja nossa lista completa de eventos passados e novos eventos
 
PARCEIROS












LINKS




 
Praça Amador Bueno Florence, 274 Ap. 4 - Largo São João, Espírito Santo do Pinhal - SP - 13990-000
Fone: (19) 3651-5362 / (19) 99904-1191

Desenvolvido por Wisetec IT Solutions